Em meio a denúncias, Demóstenes Torres deixa liderança do DEM no Senado

Redação da Rede Brasil Atual

São Paulo – O senador Demóstenes Torres (DEM-GO) anunciou hoje (27) o pedido de afastamento da liderança do partido no Senado em carta enviada ao presidente nacional da sigla, José Agripino Maia. “A fim de que possa acompanhar a evolução dos fatos noticiados no últimos dias, comunico a Vossa Excelência meu afastamento da Liderança do Democratas no Senado Federal”, disse o parlamentar, um dos principais líderes da oposição.

No documento, ele não menciona a investigação sobre o empresário Carlos Augusto Ramos, conhecido como Carlinhos Cachoeira, preso durante a Operação Monte Carlo, realizada em fevereiro pela Polícia Federal. Relatórios revelaram mais de 300 ligações telefônicas entre o senador e Cachoeira, acusado de comandar uma máfia de exploração de jogos ilegais. Depois disso, surgiram relatórios mostrando que Demóstenes pediu dinheiro emprestado ao contraventor.

Ontem (26), senadores de vários partidos utilizaram a tribuna do plenário para pedir que a Procuradoria Geral da República instaure inquérito para apurar as ligações entre os dois. O procurador-geral, Roberto Gurgel, diz ter recebido em 2009 documentos informando sobre essa conexão, mas afirma que preferiu esperar os desdobramentos das investigações da PF. Também ontem, o Tribunal Regional Federal(TRF)  da 1ª Região negou pedido de liberdade provisória a Cachoeira.

Anúncios
Esse post foi publicado em Filosofia do Direito: Temas da filosofia de Bobbio. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s