Direitos humanos em situação crítica no Maranhão

A Anistia Internacional declara-se preocupada com a situação dos trabalhadores rurais e das comunidades quilombolas no norte do país, mas principalmente com o nível de descaso das autoridades com inúmeros abusos de direitos humanos que ocorrem no estado do Maranhão.

No dia 15 de agosto, fazendeiros locais soltaram seu gado nas terras da comunidade Quilombo Pontes destruindo suas plantações, que incluíam o cultivo de mandioca – principal fonte de alimento da comunidade. Desde então, homens armados foram vistos rondando a mata no entorno das plantações e vários membros da comunidade disseram estar com medo de deixar suas casas. A comunidade depende do cultivo de alimentos para sobreviver e muitas famílias agora sofrem para alimentar as crianças.

A violência não se resume somente ao Quilombo Pontes, mas atinge outras comunidades, como a vizinha Salgado, que há muito tempo vem sofrendo ameaças e perseguição de proprietários de terra dos arredores.

Anúncios
Esse post foi publicado em Filosofia do Direito: Temas da filosofia de Bobbio. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s